TRANSPORTE COLETIVO

TRANSPORTE COLETIVO

A  vereadora Professora Josete participou, nesta sexta-feira (22), da audiência pública convocada pela URBS sobre a tarifa do Transporte Coletivo de Curitiba. Segundo a vereadora, com base nos depoimentos dos diversos segmentos sociais que estavam representados no encontro, o prefeito Gustavo Fruet (PDT) precisa aproveitar o momento e realizar uma auditoria completa do sistema.
Leia , a seguir, a opinião da vereadora sobre o assunto – o texto é uma transcrição de partes da entrevista que ela concedeu a jornalistas durante a audiência.
A audiência pública de hoje foi um primeiro momento. Precisamos ter outros momentos como este, de preferência, que possibilite que as pessoas possam fazer questionamentos verbalmente. As entidades tiveram espaço pra falar, o que é ótimo, mas os usuários, o cidadão “comum”, também deveria ter esse mesmo direito. Mas esse também foi um aprendizado, a primeira audiência pública, depois de décadas, que temos para debater transporte coletivo.

De qualquer forma, foi um espaço importante. Todos os segmentos se colocaram. Estava aqui o presidente da URBS. Espero que a partir de tudo o que foi levantado ele possa estar encaminhando algumas situações. 

Muitas coisas precisam ser revistas. Precisamos de um Conselho Municipal de Transporte que funcione, um conselho que só foi criado no papel e que na prática fez apenas duas ou três reuniões, nunca debateu a questão da tarifa. É importante retomar o conselho, rever a sua composição e que de fato ele seja um espaço de participação popular e controle social. Também o Conselho de Administração e o Conselho Fiscal da URBS. Da mesma forma, tem que ser espaços que funcionem efetivamente e que cumpram, de fato, a sua função.

Acredito que, como encaminhamento, se os trabalhadores estão pedindo auditoria e os empresários também, não tem porque o prefeito não fazer. Então, está 10! Todo mundo concordando. E este é o caminho! A URBS tem muitos problemas. Não é apenas em relação ao Transporte Coletivo. Muitos outros aspectos precisam ser revistos também. É um primeiro momento. Espero que tenhamos outros e que, de fato, os instrumentos de participação popular funcionem. 

Percebemos que há a vontade política do prefeito em abrir a tão falada “Caixa Preta” da URBS. Esperamos que ele consiga dar conta desta tarefa, que é árdua e que exige, de fato, além da vontade política, um posicionamento firme, pois sabemos que há toda uma pressão por parte dos empresários do Transporte Coletivo, e isso é histórico na nossa cidade, o que torna essa demanda um grande desafio. Mas creio que se o prefeito aceitar o desafio ele terá o apoio de toda a população.  
Professora Josete
Vereadora.

 

There are no comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Start typing and press Enter to search

Shopping Cart