Cultura

Respeita meu espaço. Carnaval não combina com assédio

Diversão e folia também são formas de resistência e da pauta feminista. Nas letras das marchinhas ou nas alegorias carnavalescas, a festa mais popular do planeta também tem espaço para denúncia e conscientização. Neste sentido, a Assessoria de Direitos Humanos e Políticas para Mulher de Curitiba está promovendo a campanha Respeita meu espaço, assédio não combina com Carnaval, com objetivo…

Start typing and press Enter to search

Shopping Cart