Pela nomeação imediata dos 633 escrivães da Polícia Civil

A Câmara de Curitiba aprovou nesta terça-feira (11) moção apresentada pela Professora Josete (PT) em apoio a nomeação imediata dos aprovados/as no último concurso público para escrivães da Polícia Civil do Paraná. Realizado em 2018, o concurso aprovou 633 pessoas após cinco fases de provas. Em março, o governador chegou a assinar a convocação de 200 aprovados, porém o chamamento foi cancelado.

Autora do documento, Josete destaca que mesmo com a convocação dos 633 aprovados, a Polícia Civil do Paraná ainda terá defasagem no quadro pessoal.

“O déficit de pessoal para a função chega a 65%, com 900 cargos vagos. Por isso a urgência do chamamento imediato destes 633 escrivães. É uma questão de respeito com essas pessoas que investiram recursos para passar nesse concurso e, consequentemente, um fortalecimento da política de segurança pública com reflexo direto nos munícipes”, defendeu Josete.

A vereadora lembrou que uma única delegacia precisa de no mínimo quatro escrivães para desenvolver com efetividade as atividades previstas na função. “Essa defasagem tem reflexo direto na população, pois tem provocado uma morosidade nas investigações, reflexo no atendimento de policiais militares, demora na realização de flagrantes e, por consequência, um descrédito da justiça por parte da população”, acrescentou.

Aprovado por unanimidade pelos vereadores, a moção apresentada pela Professora Josete será encaminhada pela presidência da CMC ao governador Ratinho Junior com um posicionamento oficial do poder legislativo municipal.

“Nosso papel enquanto Câmara Municipal é dar apoio a essa justa causa dos aprovados no concurso e evidenciar ao governo do estado as complicações desta falta de efetivo no quadro de escrivães da Polícia Civil do Paraná”, completou Josete.

There are no comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Start typing and press Enter to search

Shopping Cart