Em sessão online, URBS explicará PL que socorre empresas do transporte público

Atendendo pedido da bancada de oposição na Câmara de Curitiba, o presidente da URBS Ogeny Pedro Maia Neto, participará da sessão remota desta segunda-feira (4/5) para prestar esclarecimentos sobre o projeto de lei do prefeito que institui um regime emergencial de operação e custeio do transporte público durante a pandemia do Coronavírus. O PL, que socorre as empresas concessionárias, está incluído na pauta de votações devido a aprovação na semana passada de um requerimento de regime de urgência .

Segundo o Executivo, o número de passageiros pagantes é de 22% em relação ao período que antecedeu a crise. O projeto prevê repasses às concessionárias para cobrir exclusivamente custos administrativos, de folha de pagamento, plano de saúde, seguro de vida, cesta básica e tributos. Os valores dos repasses não estão detalhados na proposta enviada ao prefeito à Câmara.

De acordo com a prefeitura, em números aproximados, o sistema transporta diariamente 1,2 milhão passageiros, dos quais 650 mil são pagantes, sendo que os veículos rodam 260 mil quilômetros por dia. Desde o início da pandemia, os ônibus passaram a transportar 160 mil passageiros, dos quais 140 mil pagantes.

Em razão da proposta enviada pelo prefeito não detalhar valores, a oposição posicionou-se contra o regime de urgência e solicitou a presença do presidente da URBS. “O ideal seria adiarmos essa votação do projeto, como sugeri na sessão da semana passada, porém meu pedido foi rejeitado. Na minha opinião continua sendo inviável ouvirmos o presidente da URBS e votarmos no mesmo dia esse projeto”, aponta Professora Josete (PT).

A sessão remota tem início às 9h desta segunda-feira e pode ser acompanhada ao vivo pelo canal do Youtube e o Facebook da Câmara de Curitiba.

Foto: Rodrigo Fonseca/CMC

There are no comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Start typing and press Enter to search

Shopping Cart