Símbolo da luta antirracista, Yyagunã Dalzira será Cidadã Honorária de Curitiba

A Câmara de Curitiba aprovou o título de Cidadania Honorária à Yyagunã Dalzira Maria Aparecida, um dos principais símbolos do Estado da luta antirracista e pela defesa da tradição e da religiosidade. Yá, nome obtido no candomblé e como é carinhosamente conhecida, faz parte da 7ª geração de africanos que chegou ao Brasil.

Descendente da etnia Iorubá, nascida em Guaxupé (MG), Yá veio ainda crianças com os pais e os cinco irmãos para o norte do Paraná. Aos 27 anos, mudou-se com a família para Curitiba. Aos 47 anos, entrou no EJA (Educação de Jovens e Adultos). Fez prova de equivalência e foi para o colégio fazer o ginásio – correspondente aos últimos anos do Ensino Fundamental. Participou do Mobral (Movimento Brasileiro de Alfabetização) e frequentou escola rural.

Aos 63 anos, começou a fazer Relações Internacionais, área que graduou-se. Aos 72 anos, defendeu seu mestrado na UTFPR (Universidade Tecnológica Federal do Paraná), com a dissertação “Templo religioso, natureza e os avanços tecnológicos: os saberes do Candomblé na contemporaneidade”. Hoje, a ialorixá ou mãe de santo (como é chamada a sacerdotisa e chefa de um terreiro de candomblé), cursa doutorado na UFPR (Universidade Federal do Paraná), na área da educação.

Autora do projeto que concede a honraria, a vereadora Professora Josete (PT) destacou que o título à Yyagunã é um reconhecimento a sua brilhante caminhada pessoal e acadêmica e também por sua liderança religiosa de valor imensurável.

Foto: Kraw Penas/SEEC

Comments (2)

  • Homenagem mais que merecida. Força e Resistência.

    Maria Eduarda Ribeiro de Souza Lobo
    Responder
  • Mais que merecido o título

    Ana Márcia Teodoro R
    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Start typing and press Enter to search

Shopping Cart