Projeto quer incluir pessoas com fibromialgia em filas preferenciais

Está tramitando na Câmara Municipal de Curitiba um projeto de lei que trata da inclusão de pessoas com fibromialgia nas filas preferenciais de estabelecimentos públicos e privados. A proposta é da vereadora Professora Josete (PT), que destaca que a iniciativa é importante para o reconhecimento das limitações que a fibromialgia acarreta na vida de pacientes.

A fibromialgia é uma síndrome que provoca dores por todo o corpo durante longos períodos, sensibilidade nas articulações, nos músculos, tendões e em outros tecidos moles. Junto com a dor, a fibromialgia também causa fadiga, distúrbios do sono, dores de cabeça, depressão e ansiedade. A doença atinge cerca de 3% da população brasileira, sendo que, de cada 10 portadores, oito são mulheres.

A síndrome ainda é pouco conhecida da população e as causas ainda são desconhecidas, mas alguns fatores podem estar relacionados a questões genéticas, infecções virais e doenças autoimunes. A doença ainda não tem cura e o tratamento é multidisciplinar.

De acordo com a matéria, a identificação dos beneficiários, caso a lei seja aprovada, se dará por meio de apresentação de laudo médico. A proposta encontra-se em tramitação nas Comissões Temáticas da Casa. Para a Josete, o projeto representará um avanço na luta para que a condição seja reconhecida como incapacitante.

Foto: Carlos Costa/CMC

There are no comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Start typing and press Enter to search

Shopping Cart