“Lava Jato serviu de bandeira para ações ilegais”, afirma Josete na CMC

A vereadora Professora Josete (PT) repercutiu nesta segunda-feira (10), no plenário da Câmara de Curitiba, a reportagem publicada pelo site The Interpect Brasil, que demonstra a condução antiética e criminosa dos principais personagens da Operação Lava Jato. Segundo ela, a matéria comprova aquilo que o PT sempre denunciou: as ações articuladas para que o ex-presidente Lula não pudesse concorrer nas eleições presidenciais.

Publicada em três partes, a reportagem mostra discussões internas e atitudes altamente controversas, politizadas e legalmente duvidosas da força-tarefa da Lava Jato, coordenada pelo procurador Deltan Dallagnol, em colaboração com o atual ministro da Justiça, Sergio Moro. “A troca de inúmeras mensagens comprova que Moro era o chefe das investigações, ferindo as normas da Constituição e do Código de Ética da magistratura”, apontou Josete.

A parlamentar destacou que Sergio Moro rompeu com as normas do devido processo legal, da imparcialidade e da independência do julgador. “Moro e os procuradores conspiraram e fabricaram evidências para driblar a regra do juízo natural, da presunção de inocência e o amplo direito de defesa”, citou.

Para Josete, a reportagem comprova o que os partidos de esquerda, especialmente o PT, e os movimentos sociais denunciaram na eleição: que a Lava Jato foi utilizada para influenciar o resultado do pleito. “Conseguiram tornar o ex-presidente Lula em inelegível, pois era o favorito das pesquisas e levaria a eleição no primeiro turno. Impediram que sua voz fosse ouvida pelos eleitores. Atuaram como cabos eleitorais de Jair Bolsonaro, que acabou por recompensar Sérgio Moro com o cargo que atualmente ocupa”.

Para terminar, a parlamentar afirmou que a Lava Jato foi uma fraude e que é necessário restabelecer a ordem democrática, com a demissão do ministro da Justiça, abertura de processos administrativos e anulação dos julgamentos que condenaram o ex-presidente Lula. “O combate à corrupção é um anseio nacional, mas não pode servir de bandeira para ações ilegais”, concluiu.

Foto: Rodrigo Fonseca/CMC

There are no comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Start typing and press Enter to search

Shopping Cart