Programa da Cáritas presta apoio a migrantes em Curitiba e RMC

A Professora Josete (PT) esteve na quinta-feira (13) na sede regional da Cáritas Brasileira, em Curitiba, para conhecer a Casa de Direitos, inaugurada no dia 28 de novembro para prestar apoio a migrantes de todas as nacionalidades. No local funciona o programa PANA, voltado para venezuelanos e venezuelanas migrantes ou com pedidos de refúgio que buscam estabelecer suas vidas na capital paranaense e na Região Metropolitana.

O objetivo do PANA, palavra que vem da língua indígena Warao e significa “amigo”, é contribuir com a assistência humanitária e integração local destes migrantes. O programa propicia acesso à moradia, por meio do aluguel subsidiado de casas ou apartamentos para imigrantes vindos de Roraima, além da oportunidade de formação em vista de trabalho e renda, assistência jurídica e psicológica. Para complementar as ações, no campo emergencial, os migrantes em situação de vulnerabilidade social terão acesso a itens de primeira necessidade como alimentos e kits de higiene pessoal e de limpeza e roupas.

A Regional Paraná da Cáritas Brasileira está responsável em acolher, neste momento, 102 migrantes. Eles ficaram em 17 casas de passagem com aluguéis sociais subsidiadas em Curitiba e Colombo, na RMC. O primeiro grupo de migrantes chegará no Paraná no dia 20 de dezembro.

Além de Curitiba, o PANA está presente em outras seis capitais: Brasília, Boa Vista, Porto Velho, Recife, São Paulo e Florianópolis. As inaugurações das Casas de Direitos – que abrigam o programa – aconteceram todas no fim de novembro e são uma parceria entre a Cáritas Brasileira e a Cáritas Suíça.

O PANA soma-se a outros programas da Cáritas em andamento para apoio a migrantes e refugiados não apenas da Venezuela, mas de outros países também. Pelo PANA os migrantes terão um período de até cinco meses em que ficarão nas residências alugadas e terão acompanhamento e apoio em diversas áreas para buscarem organizar suas vidas na região.

O projeto conta com o apoio de organizações da sociedade civil e de paróquias. Além da equipe, voluntários também auxiliam no programa que necessita de doações para provimento das casas que serão alugadas.

A assistente social Adriana Matias, uma das coordenadoras do PANA, destaca que toda a sociedade civil pode contribuir com a acolhida destes migrantes. Por meio de móveis, eletrodomésticos, roupas, calçados, alimentos, itens de higiene e limpeza. As doações podem ser entregues na Casa de Direitos que fica na Rua Paula Gomes, 703, no bairro São Francisco. Os agendamentos de doações podem ser feitas pelos telefones (41) 3023-9907, (41) 3039-7869, (41) 3039-7342.

There are no comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Start typing and press Enter to search

Shopping Cart